1ª Mesa de Negociação - Contraproposta da diretoria da CELEPAR

Este Fórum está Bloqueado. Você não pode enviar, responder ou editar mensagens   Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Ir em baixo

1ª Mesa de Negociação - Contraproposta da diretoria da CELEPAR

Mensagem por Admin em Ter Maio 14, 2013 6:00 pm

A 1ª mesa de negociação foi realizada no dia 13/05 as 16h, no Hotel Bristol Flexy e teve o seguinte resultado: (demonstração com base na pauta)

* Texto em vermelho foi encaminhado pela diretoria da CELEPAR.


Pauta de Reivindicações 2013 / 2014
Proposta da Diretoria da CELEPAR
 
 
1 - Vigência e Data-Base: As partes fixam a vigência do presente Acordo Coletivo de Trabalho no período de 1º de maio de 2013 a 30 abril de 2014 e a data-base da categoria em 1º de maio.
Por convenção das partes, a CELEPAR assegura a data-base até 30.05.2013.
 
 
2 - Reajuste Salarial: Aplicação do índice de reajuste pela variação do INPC/IBGE, referente ao período de 01/05/2012 à 30/04/2013, para todas as faixas salariais, incidente sobre os salários do mês de abril de 2013 e com vigência a partir de 1º de maio de 2013.
A empresa concederá o reajuste de 7,16%, correspondente a 100% do INPC do período de 01.05.12 a 30.04.13, a incidir sobre os valores praticados em 01.05.12.
Aceito
 
3 - Aumento Real: Conforme aprovado na Plenária Nacional de Campanha Salarial 2013/2014, será aplicado o índice de aumento real, para todas as faixas salariais, correspondente a 5%, incidente sobre os salários do mês de abril de 2013 e com vigência a partir de 1º de maio de 2013.
No dissídio coletivo o TRT-9ª. Região indeferiu aumento salarial e a empresa não aceita a cláusula, já assegurada integralmente a reconstituição das parcelas acima indicadas.
Negado
 
4 - Perdas Históricas: Aplicação do índice das perdas históricas referente o período de nov/1996 à abril/2012, para todas as faixas salariais, correspondente a 3,52%, incidente sobre os salários do mês de abril de 2013 e com vigência a partir de 1º de maio de 2013, segundo estudo do DIEESE.
No dissídio coletivo, o TRT-9ª. Região reconstituiu integralmente os salários até 30.04.2012, adotando o índice oferecido pela empresa. Não há fundamento legal, econômico ou financeiro a justificar “perdas históricas” de 1996 a 2012.
Negado
 
5 - Auxílio Alimentação: Manutenção da referida cláusula, corrigida pelo INPC Sub-Grupo Alimentação fora do Domicílio (maio/2012 a abril/2013 = 11,11%).
A empresa concederá o reajuste de 7,16%, correspondente a 100% do INPC do período de 01.05.12 a 30.04.13, a incidir sobre os valores praticados em 01.05.12.
Abaixo do Índice
 
6 - Auxílio Educação Infantil: Manutenção da referida cláusula, corrigida pelo INPC Sub-Item Creche (maio/2012 a abril/2013 = 7,22%).
A empresa concederá o reajuste de 7,16%, correspondente a 100% do INPC do período de 01.05.12 a 30.04.13, a incidir sobre os valores praticados em 01.05.12.
Abaixo do Índice
 
7 - Manutenção das seguintes cláusulas, corrigidas pelo mesmo índice aplicado ao salário:
a) reembolso de tratamentos não cobertos pelo plano de saúde;
Item retificado pela diretoria da CELEPAR, conforme ofício abaixo encaminhado posteriormente.
Aceito
 
b) auxílio funeral;
A empresa concederá o reajuste de 7,16%, correspondente a 100% do INPC do período de 01.05.12 a 30.04.13, a incidir sobre os valores praticados em 01.05.12.
Aceito
 
c) indenização por morte ou invalidez permanente em acidentes de trabalho;
A empresa concederá o reajuste de 7,16%, correspondente a 100% do INPC do período de 01.05.12 a 30.04.13, a incidir sobre os valores praticados em 01.05.12.
Aceito
 
d) auxílio babá;
A empresa concederá o reajuste de 7,16%, correspondente a 100% do INPC do período de 01.05.12 a 30.04.13, a incidir sobre os valores praticados em 01.05.12.
Aceito
 
e) auxílio para filho portador de necessidades especiais;
A empresa concederá o reajuste de 7,16%, correspondente a 100% do INPC do período de 01.05.12 a 30.04.13, a incidir sobre os valores praticados em 01.05.12.
Aceito
 
f) abono de férias.
Continuidade de pagamento no valor de R$1.598,00, sem reajuste de 7,16%.
Reajuste Negado
 
8 - PCCR:
a) adicional por tempo de serviço: deverá ser pago a cada empregado, a título de anuênio, o adicional mensal de 1% (hum por cento) sobre o seu salário nominal e adicionais legalmente incorporados (hora extra e adicional noturno), por ano trabalhado na empresa:
I – Deverá ser pago a partir do mês de aniversário de admissão do empregado;
II – Nos casos de interrupção do contrato de trabalho, não se interrompe a contagem do tempo de serviço para fins no disposto nesta cláusula.
A empresa não concorda com a instituição da cláusula, grifando-se que a sua mão-de-obra tem a média de 15 anos e a instituição do benefício impactaria em aumento imprevisto, tanto mais quando os demais benefícios já representam percentual elevadíssimo em relação à folha de salários.
Negado
 
b) gratificação de incentivo à titulação: incidirá sobre o vencimento atribuído ao cargo efetivo ocupado por todos os funcionários de carreira, não cumulativo, no equivalente a:
I – 10% para cursos de graduação em qualquer área de atuação (exceto para os cargos que a graduação é pré-requisito);
II – 10% para curso de certificação dentro da área de atuação na empresa;
III – 15% cursos de especialização na modalidade lato sensu;
IV – 20% para cursos na modalidade stricto sensu.
A qualificação do seu corpo funcional é constante preocupação da Cia., não havendo, contudo, como ser acolhida proposta de, automaticamente, serem garantidas “gratificações” de 10 a 20%. Reserva-se a empresa, atenta às qualificações de seus empregados, o direito de ocupá-los em postos para os quais tenham ou venham a ter qualificações e conhecimentos adquiridos mercê das titulações adjudicadas enquanto empregados, segundo as regras de gestão e normas legais que regulem o assunto.
Negado
 
c) verba de promoção: Aplicação de no mínimo 3% (três por cento) sobre a folha salarial já corrigida nos termos da cláusula de reajuste salarial para a manutenção do PCCR - Plano de Cargos Carreiras e Remuneração, divulgação dos resultados das avaliações e promoções em edital, agrupados por setor, quantidade de níveis por movimentação/senioridade e o valor total utilizado.
No dissídio coletivo o TRT-9ª. Região indeferiu a cláusula e a empresa entende caber a ela a gestão do assunto.
Negado
 
9 - PLR: Dentro dos limites impostos pelas leis e decretos que regulam a matéria, pagamento de 25% do lucro referente ao último balanço da empresa para todos os funcionários de carreira da Celepar, de forma igualitária, o pagamento deverá ocorrer anualmente.
A empresa não adotará o programa, forte na convicção de que os benefícios que concede ao seu corpo funcional – e que representam mensalmente mais de 42% de sua folha de salário – já equivalem a mais de 5 folhas de salário por ano. Ainda, porque o esforço da gestão está em recuperar a defasagem tecnológica em que a Cia. se encontrava.
Negado
 
Manutenção das demais cláusulas, conforme o julgamento do Dissidio Coletivo de Trabalho, no qual foi publicado o Acórdão em 23/11/2012.
Por fim, tendo em vista que o dissídio coletivo de 2012 não está definitivamente julgado, haja vista a interposição de recursos tanto pelo Sindicato quanto pela Empresa, vale realçar que a presente negociação não equivale a qualquer novação no relacionamento das partes, mantida íntegra a disputa judicial contida no processo TRT-PR-00462-2012-909-9-00-0.
Negado


Após a negociação descrita acima, o SINDPD-PR solicitou a utilização das dependências da FUNCEL para a realização de assembleia, a fim de prestar os esclarecimentos e apreciação da proposta, que poderá ser feita na próxima terça-feira dia 21/05. O SINDPD-PR aguarda a resposta da diretoria da CELEPAR para publicação do edital e comunicação aos trabalhadores.


Última edição por Admin em Seg Maio 20, 2013 3:06 pm, editado 5 vez(es)

Admin
Admin

Mensagens : 145
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário http://comissaoras.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Mesa de Negociação - Contraproposta da diretoria da CELEPAR

Mensagem por Admin em Qui Maio 16, 2013 11:26 am

Assembleia Geral marcada para terça-feira 21/05: clique aqui.

Admin
Admin

Mensagens : 145
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário http://comissaoras.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Mesa de Negociação - Contraproposta da diretoria da CELEPAR

Mensagem por Admin em Seg Maio 20, 2013 3:09 pm

Ofício encaminhado pela diretoria da CELEPAR, referente ao item 7 letra a:


Admin
Admin

Mensagens : 145
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário http://comissaoras.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Mesa de Negociação - Contraproposta da diretoria da CELEPAR

Mensagem por Admin em Ter Maio 21, 2013 9:33 pm

A contraproposta apresentada pela diretoria da CELEPAR na 1ª mesa de negociação, foi rejeitada na Assembleia realizada no dia 21/05. O SINDPD-PR oficializou a diretoria sobre o resultado e solicitou nova mesa de negociação. Para mais detalhes clique aqui.

Admin
Admin

Mensagens : 145
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário http://comissaoras.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Mesa de Negociação - Contraproposta da diretoria da CELEPAR

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum